Header Ads

Descongelando Nossos Dons Espirituais

Descongelando Nossos Dons Espirituais
Tema: Disciplinas Cristãs
Texto: 1 Coríntios 12: 1
Introdução: Muitos de nós lutamos por coisas sem importância. Às vezes nós brigamos por causa de uma falta de informação e outras vezes ignoramos as pessoas simplesmente porque queremos. Como temos aprendido em nossa série chamada "Como Melhorar nossa forma de Servir", a maioria de nós busca nossos motivos egoístas em vez de procurar maneiras de colocar os outros em primeiro lugar. Duas semanas atrás, nós nos concentramos em verificar os nossos motivos, preparar-se para os problemas, colocar as necessidades dos outros em primeiro lugar, e seguir o exemplo de Cristo. Na semana passada aprendemos que devemos entregar nossos corpos, mentes e vontades a Deus e ter uma estimativa adequada de nós mesmos antes de podermos servir eficazmente.

Todo o tema dos dons espirituais tem sido um campo de batalha durante muitos anos, que se remonta à igreja de Corinto. Esta tensão pode resultar de uma ênfase exagerada em certos dons, ou pode vir, porque nós gostamos de lutar com aqueles que estão ligados de forma diferente do que nós.

Antes de pular para o nosso texto em 1 Coríntios 12, vamos definir o contexto. A igreja de Corinto estava cheia de muitos problemas e dificuldades. A igreja estava cheia de divisão, argumentos, ações judiciais, e imoralidade. Além disso, houve uma confusão sobre o casamento, comida sacrificada a ídolos, adoração, a Ceia do Senhor, a ressurreição, dízimos e ofertas, e dons espirituais. Em particular, algumas pessoas pensavam que elas eram mais importantes do que outros, porque eles tinham alguns dons bem espetaculares. Quando Paulo escreveu esta carta para a igreja que ele abordou especificamente estas questões.

O capítulo 12 de 1 Corintios  nos dá seis diretrizes para nos ajudar a descongelar nossos dons espirituais.

1. Estar informado sobre os dons espirituais

Quando chegamos a 1 Coríntios 12-14, vemos que Paulo queria se certificar de que eles tinham uma compreensão adequada sobre os dons espirituais. A igreja de Corinto precisava desesperadamente de instrução sobre o tema, e nós também. Observe o versículo 1 do capítulo 12: "Agora, sobre os dons espirituais, irmãos, eu não quero que sejais ignorantes." Este é um tema que é muito importante para os crentes ignorar. John MacArthur escreve: "Nenhuma congregação local será o que deve ser... até que ela entenda os dons espirituais".

Definição. Vamos começar definindo o que é um dom espiritual. "Os dons espirituais são habilidades divinas distribuídas pelo Espírito Santo a cada crente de acordo com o projeto e a graça de Deus para o bem comum do corpo de Cristo”.

Diferença entre dons espirituais e habilidades naturais. É importante reconhecer que um dom espiritual é dado pelo Espírito Santo na conversão, ao passo que um talento natural é algo com que nascemos. Enquanto nos devemos submeter os nossos talentos e habilidades para a obra do Senhor, devemos prestar especial atenção para libertar nossos dons espirituais para o bem do corpo de Cristo.

Diferença entre dons espirituais e os frutos do Espírito. Tanto o fruto do Espírito (Gálatas 5:22-23) como os dons espirituais são necessários para uma vida de serviço, mas eles fazem diferentes contribuições.

Categorias distintas. Embora existam muitas maneiras de categorizar os dons do Espírito, eu gosto da sugerida por Chuck Swindoll. Ele vê três agrupamentos dos dons. Com base em 1 Pedro 4:11, há duas principais áreas de distinção: falar e servir. A terceira categoria inclui o "dom de sinais", que são mais de natureza temporária. 2 Coríntios 12:12 diz que esses dons foram dados aos apóstolos e foram fundamentais para a igreja em sua fase embrionária: "Os sinais do meu apostolado foram, de fato, operados entre vós com toda a paciência, por sinais, prodígios e milagres". Estes dons foram especialmente importantes no primeiro século, antes do cânon da Escritura ser criado. 1 Coríntios 13: 8 sugere que muitos desses tipos de dons deixará de funcionar: "O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá".
- Dons de Fala: Palavra de sabedoria, profecia, evangelismo, pastor-mestre, e ensino.
- Dons de Serviços: Administração, exortação, fé, repartir, ajudar, servir, e misericórdia.
- Dons de sinais: Discernir os espíritos, milagres, curas, línguas, interpretação.

Descrição dos dons. Se você fosse somar todos os dons espirituais distintos, você chegaria a cerca de 20. Uma vez que cada uma das listas não parece ser exaustiva, pode até haver mais. Estes dons são encontrados em quatro livros do Novo Testamento: Romanos 12, 1 Coríntios 12, Efésios 4 e 1 Pedro 4.

Distribuição dos dons. Ao estudarmos este tema dos dons espirituais, é importante ter em mente que somos ordenados a fazer muito das coisas que também estão listadas como dons espirituais. Por exemplo, enquanto algumas pessoas têm o dom de repartir, todos nós devemos ser doadores de nossos recursos para os propósitos do Reino. Da mesma forma, não estamos dispensados de nossa responsabilidade de testemunhar só porque podemos não ter o dom de evangelismo.

2. Ser influenciado pelo Espírito Santo

Nos versículos 2-3, Paulo nos desafia a ser influenciados exclusivamente pelo Espírito Santo: "Vós sabeis que, quando éreis gentios, vos desviáveis para os ídolos mudos, conforme éreis levados. Portanto vos quero fazer compreender que ninguém, falando pelo Espírito de Deus, diz: Jesus é anátema! e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor! senão pelo Espírito Santo". Quando chegamos ao tema dos dons espirituais, nosso foco deve estar no Doador, não nos próprios dons. Infelizmente, o Espírito Santo é muitas vezes negligenciado em muitas igrejas hoje. Paulo nos lembra que antes de sermos salvos, fomos enganados por nossas emoções e falsas doutrinas. Agora que somos crentes, o Espírito Santo capacita e nos dá energia para o ministério.

Assim como ninguém pode confessar o senhorio de Cristo sem a liderança do Espírito, assim também, é impossível melhorar sua forma de servir sem ser guiado pelo Espírito. Gálatas 5:25: "Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito". O Espírito Santo sopra como o vento através de vidas que se renderam. Nós experimentamos uma demonstração incrível de influência do Espírito no domingo passado durante o culto. Nosso momento de adoração coletiva foi espontaneamente doce e a resposta ao Espírito ao final do culto foi incrível. Deus está fazendo uma obra aqui! João 3:8: "O vento sopra onde quer, e ouves a sua voz; mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito". Vamos continuar permitindo que Ele nos mova em adoração e na obra do ministério.

3. Incorporar a diversidade em sua compreensão

A seguir Paulo nos desafia a incorporar a diversidade em nossa compreensão dos dons espirituais nos versículos 4-6: "Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos". Eu quero que você perceba que a Trindade está envolvida na doação dos dons: O Espírito, o Senhor Jesus, e Deus Pai. Enquanto ensinar sobre a Trindade não é o ponto principal desta passagem, estes versos nos ajuda a ver como toda a Divindade está envolvida na doação dos dons.

A palavra-chave nessa passagem é a palavra "diversidade". Todos nós temos diferentes tipos de dons, há diferentes maneiras de servir, e existem diferentes trabalhos. Não há apenas um dom que se encaixa em todos os crentes. A palavra "dom" vem do grego, "charismata", que é a raiz para a palavra "graça". Dons da graça são essas habilidades divinas distribuídas pelo Espírito Santo. Existem diferentes tipos de "ministérios". Esta palavra fala de oportunidades para expressar nossos dons espirituais de maneira prática. A palavra "operações" refere-se aos resultados ou realizações que vêm quando usamos nossos dons em serviço significativo. Querendo ou não somos capazes de ver os resultados, Deus faz. Ficamos com a palavra "energia" a partir desta palavra grega. Quando servimos de acordo com nossos dons, Deus nos dá energia que, por sua vez energiza a igreja através do nosso serviço.

Filipenses 2:13 nos lembra: "porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade" Porque Deus está trabalhando dentro de nós, podemos cumprir Seus propósitos. Os crentes de Corinto haviam elevado os dons mais espetaculares e estavam dando mais atenção aos superstars espirituais. Paulo os desafia, e também a nós, a incorporar a diversidade em nossa compreensão. Nós ministramos de forma diferente porque fomos dotados de forma diferente. O mesmo Deus está trabalhando em nós, mas Ele personaliza Sua obra através de nós para a Sua glória e a força da igreja.

Deixe-me ilustrar. Na nossa festa americana no último domingo, suponha que alguém deixou cair um prato cheio de sobremesa no piso do refeitório. Esta é a forma como as pessoas com diferentes dons iriam responder.
· Dom de profecia: “Isso é o que acontece quando você não tem cuidado"
· Dom de serviço: “Oh, deixe-me ajudá-lo a limpar”.
· Dom de ensinar: “A razão por que ele caiu foi porque estava muito pesado de um lado"
· Dom de exortação: “Da próxima vez, talvez você deva deixar alguém levá-lo”.
· Dom de repartir "Aqui, você pode ficar com a minha sobremesa”.
· Dom de misericórdia: "Não fique assim. Poderia ter acontecido com qualquer um”.
· Dom de administração "João, você poderia pegar o pano de chão? Suely, por favor, ajude a limpar isso. Maria, você poderia lhe dar outra sobremesa?”.

Todos nós fomos dotados de forma diferente e assim agimos de forma diferente e servimos de forma diferente. Amigos, esta igreja tem todo o dom que é necessário para funcionar como uma comunidade bíblica. 1 Coríntios 1:7: "de maneira que nenhum dom vos falta, enquanto aguardais a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo". Esse versículo está escrito para toda a igreja de Corinto. Mesmo com todos os problemas, esta comunidade de fé não falta nenhum dom espiritual. Da mesma forma, a nossa igreja tem a quantidade certa de dons espirituais! Isso é importante para manter em mente quando ouvimos sobre as famílias chave que estão se movendo para outros locais do ministério.

Eu adoraria perder a distinção clero / leigo que é muito comum nas igrejas hoje. Todos somos ministros e sacerdotes de acordo com 1 Pedro 2:9: "Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz". Juarez e eu somos os pastores, mas o sacerdócio é para todos os crentes. Na verdade, o nosso trabalho, de acordo com Efésios 4:12 é "...o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo". Aqui está uma verdade emocionante. Você tem permissão para ministrar nesta igreja! Na verdade, você está salvo, a fim de servir.

4. Identificar seu dom espiritual

Devemos estar informados sobre os dons espirituais, ser influenciados pelo Espírito Santo, e incorporar a diversidade em nossa compreensão. Em seguida, devemos a identificar nossos dons espirituais. Veja o versículo 7: "A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito para o proveito comum". A palavra "manifestação" significa tornar evidente. Os dons espirituais são dados para tornar evidente o trabalho do Espírito Santo em nossas vidas. Este versículo nos ensina duas coisas. Em primeiro lugar, cada crente nascido de novo recebeu a manifestação do Espírito. Observe a frase: "cada um". Todo cristão recebeu pelo menos um dom espiritual. 1 Coríntios 7:7 diz o mesmo: "Contudo queria que todos os homens fossem como eu mesmo; mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um deste modo, e outro daquele".

Em segundo lugar, nos foi dado pelo menos um dom espiritual para o "bem comum", ou beneficio da igreja. Efésios 4:16: "do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor". Os dons são dados para que possam ser dados ao serviço dos outros de modo que a igreja vai ser fortificada. Lembre-se que os dons são recebidos, não alcançados. Os dons da graça são dados a você para que, como cada parte fazendo o seu trabalho, a igreja possa ser edificada. 1 Coríntios 12:11 nos diz que o Espírito "a cada um como quer".

Examine as diferentes listas de dons no Novo Testamento e, em seguida, experimentar com alguns ministérios diferentes. O Espírito Santo vai liderar você, porque Ele é a pessoa que lhe deu os seus dons.

5. Executar o seu dom em serviço

Embora seja importante identificar seus dons, não é o suficiente. Os dons são dados para serem utilizados. Os versículos 12-30 descrevem que a igreja é como o corpo humano, com cada parte desempenhando um papel fundamental no funcionamento do corpo. Você recebeu dons e um papel fundamental a desempenhar nesta igreja. Até que cada um de nós execute os nossos dons, nossa igreja não vai amadurecer na fé. Veja o versículo 14: “Porque também o corpo não é um membro, mas muitos". O pé precisa da mão, e o ouvido precisa do olho. Da mesma forma, todos nós precisamos uns dos outros. Se você está guardando seus dons e não está usando-os, todo o corpo está deficiente.

A igreja em Corinto havia elevado alguns dos dons de sinais e relegado os "menores" dons para o status de segunda classe. Se Paulo fosse escrever uma carta para nós, hoje, ele diria algo como isto: "Irmãos e irmãs, dizem que um de vocês tem um conjunto de ferramentas. Você gasta todo o seu tempo contando-as, nomeando-as, organizando-as, polindo-os e colocando-as em exposição? Você simplesmente não a usa?” Assim é com os dons do Espírito Santo: são ferramentas não para admirar, mas para usar. Elas não são medalhas a serem conquistadas, ou troféus a serem exibidos, ou tesouros a serem resguardados. Use-os! É como você serve que Deus pelo Seu Espírito revelará os dons que Ele lhe deu.

1 Pedro 4:10: "servindo uns aos outros conforme o dom que cada um recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". A preocupação de Paulo para o jovem Timóteo foi que ele não só era capaz de identificar o seu dom, mas que ele deveria executá-lo: "Não negligencie o dom que há em ti... te lembro que despertes o dom de Deus" (1 Timóteo 4:14; 2 Timóteo 1: 6). Você precisa permitir o Espírito ventilar seu dom em plena chama? Você está queimando para ele, ou você está apenas piscando ou latente?

Um conhecido maestro estava conduzindo um ensaio uma noite com uma vasta gama de músicos e um coro de cem vozes. Enquanto o poderoso coro cantava, os trombones soavam e os címbalos entravam em confronto. Sentado bem no fundo da orquestra, o tocador de flauta pensou consigo mesmo: "Com todos estes instrumentos barulhentos, não importa o que eu faço. Eles não precisam de mim". E assim que ela parou de tocar. De repente, o maestro parou a música e olhou diretamente para o tocador de flauta e disse: "Isso não soa bem sem você. Se você não tocar, o concerto para. Nós precisamos de você".

Você é necessário nesta igreja! Deus lhe presenteou e agora Ele quer usar você. Não se permita pensar que você, não importa. Ninguém é ninguém no corpo de Cristo. Ninguém pode fazer tudo, mas todo mundo pode fazer alguma coisa.

6. Intensificar Seu Amor

Uma das lições que podemos aprender com a igreja em Corinto é esta: ter dons espirituais não necessariamente o torna espiritual. É possível que a igreja tenha todos os dons que são necessários, e cada crente saber qual o seu dom é, e ainda perder a marca. No último versículo de 1 Coríntios 12, somos lembrados de que há algo muito maior do que até mesmo as nossas capacidades divinas: "Mas procurai com zelo os maiores dons. Ademais, eu vos mostrarei um caminho sobremodo excelente".

Enquanto 1 Coríntios 13 é, sem dúvida, a melhor explicação de amor já escrita, fazemos um desserviço a intenção de Paulo quando apenas o lemos em casamentos. Este capítulo do amor está imprensado entre uma discussão dos dons espirituais no capítulo 12 e capítulo 14. Paulo reconhece os perigos de descongelar nossos dons espirituais quando eles estão divorciados de amor.

Observe os dons que estão listados nos versículos 1-3: "Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria". Após a elevação da supremacia do amor sobre todos os dons espirituais, Paulo então descreve como o amor deve ser a marinada que fornece o sabor característico em nossa porção: "o amor é paciente, o amor é bondoso...". Então, a partir do versículo 8, Paulo contrasta a cessação das profecias, línguas e conhecimento com o aspecto que nunca falha do amor. O amor nunca irá falhar ou deixar de existir.

Eu acredito que a ignorância relacionada com dons espirituais não é o nosso problema básico. Mais básico é o problema de não desejar fortalecer a fé de outras pessoas por ser paciente e bondoso, recusando-se a se orgulhar, não sendo facilmente irritado e não mantendo nenhum registro dos erros (veja 1 Coríntios 13:4-6). A natureza humana é mais propensa a derrubar, do que construir. Preferimos abandonar as pessoas a trabalhar com amor para com elas e para elas. Jonathon Swift disse certa vez: "Nós temos religião suficiente para nos fazer odiar, mas não o suficiente para nos fazer amar uns aos outros".

De acordo com o versículo 7, um servo que ama "sempre protege, sempre confia, sempre espera, e persevera sempre". Em outras palavras, quando nos concentramos em viver o Grande Mandamento, intensificando o nosso amor para com Deus e para os outros, então vamos procurar maneiras para descongelar nossos dons espirituais e servir aos outros. Os dons espirituais; não importa quão emocionante e maravilhoso; são inúteis e até mesmo destrutivos, se não forem desencadeados no amor.

Conclusão: Vamos resumir as seis diretrizes que nos ajudarão a descongelar nossos dons espirituais:
  1. Estar informado sobre os dons espirituais
  2. Ser influenciado pelo Espírito Santo
  3. Incorporar a diversidade em sua compreensão
  4. Identifique o seu dom espiritual
  5. Executar o seu dom em serviço
  6. Intensificar o seu amor
O que está em sua caixa de dons?

Eu sou grato pelos diferentes dons que o Espírito Santo tem dado a mim. Eu coloquei algumas coisas nesta caixa que me lembram de que eu sou responsável por usar o que eu tenho recebido.

O que está em sua caixa de dons? Abra-a e use o que lhe foi dado. É hora de você pensar fora da caixa. Permita que o Espírito Santo sopre em sua vida e te guie em algumas oportunidades emocionantes de servir!

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

Tecnologia do Blogger.