Header Ads

Natal - Alegria ou Desespero?

Natal - Alegria ou Desespero?
Tema: Natal
Texto: Mateus 2:1-18
Introdução: Por favor, ouça enquanto eu leio estas palavras familiares para você esta manhã: "Ao verem eles a estrela, regozijaram-se com grande alegria. E entrando na casa, viram o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro incenso e mirra. Ora, sendo por divina revelação avisados em sonhos para não voltarem a Herodes, regressaram à sua terra por outro caminho" (Mateus 2: 10-12).
A. A época do Natal pode trazer reações muito diferentes para pessoas diferentes. Para muitos, é um momento de alegria e doação. É uma época de festas e de ouvir pessoas que não ouviram falar por um longo tempo - um tempo muito especial do ano.
Mas, para outros, o Natal é um momento de tristeza, solidão, depressão e desespero.

Ilustração. Uma pesquisa realizada há alguns anos perguntou às pessoas se elas estavam ansiosas para o Natal. Enquanto a maioria respondeu "Sim", muitos disseram: "Não". Quando perguntados por que, eles deram uma variedade de respostas, "O Natal nos lembra de coisas que deveria ser, mas não são. O Natal é uma época de amor, mas nos sentimos muito mal amados".

"O Natal é uma época de dar, mas nós não queremos dar, ou não podemos dar ao luxo de dar. O Natal é um tempo para a família, mas existe ira e a hostilidade dentro de nossos círculos familiares". Você vê, o Natal é uma época de paz e boa vontade, mas muitos estão em guerra com eles mesmos e com os outros.

B. O primeiro Natal não foi um momento feliz para o rei Herodes, também. Ouça as palavras de Mateus 2:16-18: "Então Herodes, vendo que fora iludido pelos magos, irou-se grandemente e mandou matar todos os meninos de dois anos para baixo que havia em Belém, e em todos os seus arredores, segundo o tempo que com precisão inquirira dos magos. Cumpriu-se então o que fora dito pelo profeta Jeremias: Em Ramá se ouviu uma voz, lamentação e grande pranto: Raquel chorando os seus filhos, e não querendo ser consolada, porque eles já não existem".

Herodes apresenta um lado muito negativo para a história do Natal.
Todo o resto é tão positivo. Aqui estão pastores e sábios. Aqui estão os anjos que cantam a alegria deles. Aqui é o milagre do nascimento, a alegria do amor de Deus, o resplendor da Sua luz. Mas no meio de toda a história do Natal não está uma pessoa negativa e uma reação negativa.

Herodes vê o nascimento de Jesus como uma ameaça e uma maldição. Assim, ele emite uma ordem que todos os meninos de dois anos para baixo em Belém deveriam ser assassinados. Em horror, nós queremos saber como é que alguém poderia ter reagido daquela maneira com o nascimento de um bebê.

I. Herodes estava tão envolvido em si mesmo que ninguém mais importava

A primeira razão parece ser que Herodes estava tão envolvido em si mesmo que ninguém mais importava.

A. Quando Herodes olhou no espelho, o que ele viu? Ele viu um rei com poder, prestígio e riqueza. Ele viu um rei que usava vestes de grife e uma coroa, que tinha um cetro na mão, sentado sobre um trono real.

De acordo com todos os padrões do mundo, Herodes era um rei imensamente bem sucedido. (47 aC - 4 aC construiu palácios e fortificações. Construiu o templo – o dobro de grande. Fome em 25 aC - derreteu seu próprio ouro para comprar comida para as pessoas.

Mas Herodes era muito inseguro. Por quê? A resposta, é claro, foi dada por Jesus há muito tempo. "Se você colocar o seu tesouro só nesta terra que não vai durar muito tempo. Traças comê-lo, ou apodrece, ou os ladrões minam e roubam". Ela é sua, mas por um momento, então ele desliza de seu alcance.

Então aqui está a Herodes, o precursor de todos os sovinas e avarentos do Natal, dizendo: "Bah, farsa", como ele pensa sobre o menino Jesus, porque todo o seu tesouro está bem aqui.

B. Outro problema com o tesouro terrestre é que nunca satisfaz, ele sempre clama por mais. Ele quer mais deste e mais disso.

Ilustração. Isso me faz lembrar um menino que estava sendo entretido por sua irmã no shopping. Eles pararam no fliperama, e, a fim de mantê-lo quieto ela deu-lhe um punhado de moedas e disse: "Aqui, vai jogar os jogos de vídeo game”.

Então, ele começou a jogar jogos de vídeo, mas porque a sua coordenação mão e olho não era boa ele usou rapidamente todos os seus trocados. Ele voltou para sua irmã e pediu mais. Ela lhe disse que não tinha mais moedas. "Mas eu quero mais!" disse ele.

Ela disse: "Você precisa aprender que uma das regras da vida é esta: 'Você nem sempre tem tudo o que quer". O menino cerrou os punhos, saltou para cima e para baixo e disse: “Eu odeio essa regra!" E o mesmo acontece com a maioria de nós, também.

Nós somos como o homem que se aproximou de Deus e perguntou-Lhe: "Senhor, no céu quanto tempo é um milhão de anos?" "Bem", Deus disse: "um milhão de anos, não é mais que um segundo no céu".
"Oh!" disse o homem, "e lá no céu quanto dinheiro é um milhão de dólares?" "Bem", disse Deus, "um milhão de dólares é apenas um centavo no céu". "Maravilha!" disse o homem. "Deus, me dê um de seus centavos". "Tudo bem", disse o Pai celestial. "Espere um segundo".

Herodes era como aquele homem. Herodes queria sempre mais poder e mais prestígio. Então, quando ele ouviu que o rei havia nascido, mesmo que esse novo rei era um bebê indefeso, ele se sentiu ameaçado porque ele estava absorvido pelas coisas do mundo.

C. Felizmente, Deus não nos mede pelos padrões do mundo. Haverá sempre alguém que tem um pouco mais, ou que é um pouco mais acentuado, ou que é melhor no que tentamos fazer do que nós.

Mas Deus diz: "Eu te amo tanto que eu enviei o meu Filho único ao mundo para viver com você e conversar com você, andar com você e, finalmente, morrer por você. Você é Meu filho e eu te amo".

II. Os pecados de Herodes tinham endurecido tanto o seu coração que ele não poderia responder aos demais

A segunda razão parece ser que o coração de Herodes havia se tornado tão endurecido que não podia responder a outros.

A. Cada vez que leio esta passagem da Escritura que eu me pergunto. "Como é que alguém poderia fazer o que Herodes fez? Como alguém pode emitir uma ordem para matar crianças inocentes?"

A única resposta é que Herodes estava tão calejado pelo seu pecado e tão envolvido em si mesmo que ele não se importava com os outros mais. O pecado faz isso. Se você continuar no seu pecado, então cada vez fica mais fácil pecar.

Classificamos nossos pecados. Falamos de pequenos pecados e pecados maiores. Eu não acho que Deus faz isso, mas é o que fazemos. Herodes começou com pequenas mentiras e pequenos atos de desonestidade, e logo era fácil para ele emitir o decreto, "Matem as crianças inocentes".
Não havia nenhum traço de culpa, nenhuma lágrima de remorso, nenhum arrependimento em seu coração, porque o pecado tinha calejado e endurecido seu coração. Já não havia qualquer sensibilidade em sua vida que pudesse responder ao trabalho do Espírito Santo de Deus.

B. O Natal é uma época de memórias para a maioria de nós. Lembramo-nos de nossas casas e o tempo com os nossos pais e família.
Lembro-me de pequenos presentes que comunicavam amor e aceitação. Eu me lembro de momentos de inspiração durante os programas de Natal. Lembro-me de canções que me comoveram e causou um formigamento de cima e para baixo na minha espinha. Lembro-me de ser sensível a Deus.

Mas os anos passaram e isso se foi. Foi fácil para nós ficar tão envolvidos no mundo e nos tornar menos e menos sensíveis a Deus. Então, o Natal vem e não temos sequer certeza do que isso significa para nós mais. Estamos nos tornando calejados.

Mas o Natal vem como uma luz em um mundo escuro, e isso nos ajuda a ver como nós nos tornamos sem amor, como nós nos tornamos insensíveis ao Espírito de Deus. Ele nos mostra quão gananciosos e mesquinhos somos. Ele nos mostra como realmente somos.

C. Deus não quer punir ninguém. Ele finalmente vai ter que fazê-lo um dia, é claro, mas Ele está ansioso, tão ansioso para perdoar.

Ilustração. Deparei-me com algumas frases que eu acho que comunica essa verdade tão bem. Escrito por Ann Weems, aqui está o que ela escreveu:
Era um tesouro de família. Aquele vaso de ouro, o vaso de valor inestimável que tinha pertencido a minha bisavó e minha avó e agora a minha mãe. O vaso estava colocado sobre o manto, fora do alcance dos pequenos dedos. No entanto, eu consegui alcançá-lo. Eu subi para alcançá-lo, e eu quebrei. Eu quebrei o tesouro da família.
Então eu comecei a chorar em soluços altos que fizeram minha mãe vir correndo. Eu mal conseguia falar. “Eu quebrei o vaso”, eu disse. Eu quebrei o tesouro.
A expressão de alívio tomou conta de seu rosto, e ela disse, “oh, eu pensei que você tinha se ferido". Ela me abraçou, e deixou bem claro que eu era seu tesouro inestimável.

Você vê, a mensagem do Natal é que Deus é nosso Pai, um Pai perdoador que está pronto e ansioso para levar-nos a Si mesmo porque somos Seus tesouros, criados à Sua imagem, e amados por Seu Filho.

III. Herodes nunca aprendeu que a única maneira satisfatória de viver é amar

O Natal era uma maldição para Herodes por uma terceira razão. Herodes nunca havia aprendido que a única maneira satisfatória de viver é viver uma vida de amor.

A. Ele havia sido ensinado que a única maneira de viver é exercer o poder, governar sobre os outros, manipular vidas, controlar situações, sempre estar no comando. Se alguma coisa fica em seu caminho, logo, resolvê-lo, mesmo que isso signifique decepar cabeças de bebês. Você passa por cima de tudo o que fica em seu caminho.

(Exemplos: Mariana, Alexandra, Antípatro, Alexandre, Aristóbulo, 3.000 homens. César Augusto disse: "É mais seguro ser porco de Herodes do que ser o filho de Herodes").
Mas Jesus veio, dizendo: "Esse não é o caminho em tudo. A maneira de viver com sucesso é viver uma vida de amor”.

B. Trinta e três anos mais tarde, houve um grande confronto nas ruas de Jerusalém. Ali estavam os soldados de Roma, com suas espadas e lanças e armaduras. Ao lado deles estava a aristocracia do Sinédrio judaico. Estavam todos tão grandes e poderosos, pegando em armas contra um homem. E juntos eles pregaram-no em uma cruz e o assistiram morrer.

Quase podemos ouvir suas vozes, ainda hoje, “Tirem ele da cruz e enterre-o em um túmulo; role uma pedra em frente tumba, sele-a com a insígnia da Roma e coloque guardas lá e digam: Nós vencemos, o poder está certo, o poder triunfou”.

Mas essa é a verdade. Quase 2.000 anos vieram e se forma. Hoje, os soldados de Roma sumiram. O Sinédrio faleceu. Mas o amor de Deus ainda está de pé, e a voz de um bebê ainda diz que a única maneira de viver é viver uma vida de amor.

Conclusão: Eu sei que há vidas vazias. Eu sei que existem mágoas e dores. Todos nós temos. Mas você vê, o Natal vem para nos ajudar a lidar com essas coisas.

Ilustração. Uma pequena mão se estende da manjedoura e diz: "Segure firme, eu vou levá-lo ao trono. Eu vou levar você para o Pai. Eu vou levá-lo para a pessoa que está ansiosa para mostrar-lhe o caminho da vida, é só você me acompanhar".

O Salvador convida esta noite. Ele oferece a sua vida e seu sangue pelos seus pecados, e Ele espera para ver se você vai aceitar o Seu grande presente.

O convite de nosso Senhor é estendido, esta noite, e oramos para que você possa responder a ele como nós fizemos enquanto cantamos juntos.

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

Tecnologia do Blogger.