Header Ads

Estudos em Daniel - Proteção de Deus

Estudos em Daniel - Proteção de Deus
Texto: Daniel 6:1-10
Assunto: Deus, o povo de Deus
Título: Estudos em Daniel - Proteção de Deus
Proposição: Na história de Daniel na cova dos leões vemos 1) conspiração, 2) confrontação e condenação, 3) conservação, 4) consternação.
Objetivo: Que o ouvinte esteja familiarizado com a história de Daniel na cova dos leões e esteja familiarizado com as lições desse capítulo.
Introdução:
1. Leia: Daniel 6:1-10
2. Sobre o Texto:
a. Daniel capítulo seis começa exatamente onde o capítulo cinco termina.
b. Dario assumiu o controle do império babilônico.
c. Agora é o império dos medos e persas.
d. Ciro, o persa, eventualmente, assume o controle do reino.
e. Ciro, então, fez voltar os judeus do cativeiro para sua terra natal.
f. A história de Daniel agora acontece sob o domínio de Dario.
Na história de Daniel na cova dos leões vemos ...

I. Conspiração (Daniel 6:1-10)

1. A organização de Dario.
a. Depois que Dario assumiu, ele nomeou 120 príncipes ou governantes sobre o reino.
b. Dentre estes príncipes, havia três presidentes.
c. Daniel foi eleito o primeiro presidente, "porque havia um espírito excelente nele" (versículo 3).
d. Isso deu a Daniel uma influência extraordinária.
2. A insatisfação dos Governadores.
a. Os príncipes não gostaram deste arranjo.
b. Não temos seus motivos em detalhes.
c. No entanto, eles tentaram remover Daniel.
d. Portanto, eles estavam procurando uma ocasião contra ele, mas não conseguiam encontrar.
e. Daniel era um jovem totalmente honesto.
3. A invenção dos Governadores.
a. Os governadores se reúnem e eles bolam um plano.
b. Eles farão o rei aprovar uma lei que se alguém fizer petições a Deus ou outro homem por trinta dias, exceto o rei, seja lançado na cova dos leões.
c. O rei, não sabendo o que eles estavam planejando, assina a lei.
d. Sem dúvida, seu ego ficou bastante elevado por este gesto dos governadores.
4. A prostração de Daniel.
a. Daniel viu que a lei tinha sido assinada.
b. Ele foi para casa e abriu as janelas.
c. Ele orou a Deus como era seu costume.
5. Algumas lições.
a. Lidar com sabedoria com nossos assuntos de negócios vai nos colocar em posições de influência. Provérbios 22:29 "Vês um homem hábil na sua obrar? Esse perante reis assistirá; e não assistirá perante homens obscuros"
b. A honestidade e a integridade de Daniel o manteve fora de problemas. Provérbios 11:3 "A integridade dos retos os guia; porém a perversidade dos desleais os destrói"
c. Ouvir aqueles que massageia nosso ego nos cega para os nossos verdadeiros propósitos. Provérbios 26:28 "A língua falsa odeia aqueles a quem ela tenha ferido; e a boca lisonjeira opera a ruína"
d. Algumas coisas não podem ser comprometidas; a oração é uma delas.
1) A oração é um mandamento (1 Tessalonicenses 5:17).
2) No entanto, o povo de Deus deve ter o desejo de orar. Salmo 55:17 "De tarde, de manhã e ao meio-dia me queixarei e me lamentarei; e ele ouvirá a minha voz"

II. Confrontação e Condenação (Daniel 6:11-17)

1. O Plano consumado.
a. Eles viram Daniel orando como era seu costume.
b. Eles confirmaram a lei.
c. Eles relataram ao rei.
2. O livramento Procurado
a. O rei estava descontente consigo mesmo.
b. O rei procurou fazer com que Daniel fosse salvo.
c. A lei dos medos e dos persas, no entanto, não poderia ser revertida.
3. Daniel condenado
a. Daniel foi jogado na cova dos leões.
b. O rei professou sua confiança de que Deus iria livrar Daniel.
c. A pedra foi trazida e selou a cova do leão com o selo do rei.
4. Algumas lições.
a. Os ímpios estão sempre em busca de capturar os justos em violação de alguma coisa.
1) Salmo 37:32 "O ímpio espreita o justo, e procura matá-lo"
2) Salmo 35:21 "Escancararam contra mim a sua boca, e dizem: Ah! Ah! Os nossos olhos o viram"
b. Devemos pensar bem sobre uma coisa antes de agir sobre ela.
1) Provérbios 16:20 "O que atenta prudentemente para a palavra prosperará; e feliz é aquele que confia no Senhor"
2) Provérbios 25:2 "A glória de Deus é encobrir as coisas; mas a glória dos reis é esquadrinhá-las"
c. Devemos confiar em Deus mesmo nos momentos mais desesperados.
1) Salmo 91:2 "Direi do Senhor: Ele é o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio"
2) Provérbios 3:5-6

III. Conservação (Daniel 6:18-23)

1. A antecipação do rei.
a. O rei em jejum durante toda a noite.
b. Ele não ouviu qualquer reprodução de música.
c. Ele não dormiu.
2. A inspeção do rei.
a. Quando a manhã chegou, o rei correu para a cova dos leões.
b. Ele clamou com voz triste.
c. Ele perguntou se Deus tinha livrado Daniel dos leões.
3. O alívio do rei.
a. Daniel gritou: "Ó rei, vive para sempre"
b. Daniel disse que Deus tinha enviado um anjo e fechou a boca dos leões.
c. Daniel declara sua inocência e diz ao rei que ele não fez nada para machucá-lo.
d. O rei ordenou que Daniel fosse tirado da cova dos leões.
e. Daniel não tinha sido ferido de nenhuma forma.
4. Algumas lições.
a. Temos de levar a sério o verdadeiro perigo dos outros.
1) Parece que a sociedade gosta de rir dos problemas dos outros.
2) Provérbios 24:17-18 "Quando cair o teu inimigo, não te alegres, e quando tropeçar, não se regozije o teu coração; para que o Senhor não o veja, e isso seja mau aos seus olhos, e desvie dele, a sua ira"
b. A realização da esperança traz grande alegria. Provérbios 13:23 "Abundância de mantimento há, na lavoura do pobre; mas se perde por falta de juízo"

IV. Consternação e Proclamação (Daniel 6:24-28)

1. A ira do rei.
a. Aqueles que conspiraram contra Daniel também fizeram uma burla do rei.
b. Ele os levou e os lançou na cova dos leões com suas famílias.
c. Isto demonstrou a ira do rei contra aqueles que manipularam o sistema para seus próprios propósitos.
2. A proclamação do rei.
a. O rei decretou que os homens temessem diante do Deus de Daniel.
b. Este é o Deus vivo.
c. Este é o Deus cujo reino jamais será destruído.
d. Este é o Deus que livra e salva.
e. Este é o Deus que opera sinais e maravilhas.
3. Algumas lições.
a. Se fizermos o mal, devemos esperar a ira do governo. Romanos 13:3-4 "Porque os magistrados não são motivo de temor para os que fazem o bem, mas para os que fazem o mal. Queres tu, pois, não temer a autoridade? Faze o bem, e terás louvor dela; porquanto ela é ministro de Deus para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a espada; porque é ministro de Deus, e vingador em ira contra aquele que pratica o mal".
b. Não há nenhuma razão para não crer em Deus. Romanos 1:20 "porquanto, tendo conhecido a Deus, contudo não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes nas suas especulações se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu"

Conclusão:
1. Da história de Daniel na cova dos leões vemos ...
a. Conspiração
b. Confrontação e Condenação
c. Conservação
d. Consternação e Proclamação
2. Convite

Pr. Aldenir Araujo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Um comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

Tecnologia do Blogger.