Header Ads

Natal: O Nascimento Do Emanuel

Natal: O Nascimento Do Emanuel
Texto: Mateus 1:18-25

Introdução: Nesta noite, lemos uma passagem da Escritura muito familiar que lida com o nascimento de Cristo, nosso Senhor; O Emanuel; Deus Conosco. É uma história que ouvimos durante todas as nossas vidas.

Apesar de estarmos familiarizados com as passagens que falam do nascimento de Jesus, é uma história que nunca envelhece. É uma história da soberania, da graça, do esplendor e da salvação. A vinda de Cristo à terra sob a forma de um homem foi absolutamente necessária para a redenção da humanidade. Se não houvesse o nascimento, não teria havido a morte. Se não tivesse havido a morte não teria havido nenhuma expiação substitutiva e estaríamos ainda em nossos pecados. Eu não posso pensar no Natal sem também lembrar do Calvário. Ao comemorarmos o nascimento de nosso Senhor, nos próximos dias, eu oro para que nós também sejamos lembrados de tudo o que Ele cumpriu e como Ele viveu a vida sobre a terra. Esta passagem fala da vinda de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. Seu nascimento foi o mais significativo de todos!

Nosso texto trata de José, o homem desposado com Maria e como ela foi encontrada gravida. Revela uma conversa que José teve com o anjo do Senhor e sua obediência à vontade de Deus.

Eu quero examinar os detalhes desse encontro divino enquanto nós refletimos sobre: ​​​​Natal: O Nascimento do Emanuel. Nós descobrimos que o anjo revela:

I. O Milagre Do Seu Nascimento. V. 18-20

- Qualquer pessoa que tenha lido ou ouvido os detalhes que cercam o nascimento de Jesus se dá conta que seu nascimento não foi nada menos que um milagre. Neste ponto José está completamente inconsciente do plano de Deus para sua vida, mas ele vai logo descobrir o milagre. Notamos:
A. A santa concepção. V. 18, 23a“Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo”. José não tinha ideia de que a mulher que ele estava noivo e ia se casar estava gravida, mas esta não era uma gravidez normal e a criança em seu ventre não era uma criança comum. Antes de seu casamento, Maria é encontrada gravida do Espírito Santo. Ela não tinha conhecido um homem e ainda assim ela estava grávida. Isaías profetizou isso centenas de anos antes (Isaías 7:14) e agora chegou o momento de Cristo nascer. Mateus 1:23a - Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho.
1. Este detalhe milagroso é inegável. Continua a ser um ponto de discórdia em nossos dias. Alguns que se identificam com a fé cristã, acha que é difícil abraçar o nascimento virginal. Nós não poderíamos ter um Salvador sem pecado se não tivesse nascido de uma virgem. Ele teria nascido em pecado, como nós, e não teria sido capaz de garantir a nossa salvação. Ele foi concebido pelo poder sobrenatural do Espírito Santo. Você talvez não pode explicar isso, mas você deve abraçá-lo! 1 João 4:9 – “Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que pudéssemos viver por meio dele”.
B. A honesta confusão. V. 18b-19“Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, ela se achou ter concebido do Espírito Santo. E como José, seu esposo, era justo, e não a queria infamar, intentou deixá-la secretamente”. A cultura judaica daquela época era diferente da tradição brasileira. Antes da cerimônia de casamento havia um período de adoção, tipicamente com duração de 10-12 meses. Durante esta época do noivado o casal fazia os preparativos para a vida em conjunto e deveriam manter-se fisicamente puro um para o outro. Embora não haviam comemorado oficialmente o casamento, eles já estavam vinculados ao acordo. Qualquer infidelidade durante o período de adoção teria sido considerada adultério e punido com a morte.
1. Tome um momento para considerar como José deve ter se sentido no momento. Seus planos para um lar e família tinha virado de cabeça para baixo. Ele realmente amava Maria, mas ele estava tendo dúvidas sobre seguir com o casamento. Ele pretendia deixá-la secretamente e não fazer um espetáculo público para sair da situação. O que começou como o momento mais feliz de sua vida rapidamente trouxe confusão, mágoa e medo. Este era para ser um nascimento glorioso, trazendo esperança e vida para a humanidade, mas José não podia ver tudo a este ponto.
2. Descobrimos um pensamento reconfortante aqui para nossas vidas. Nós não podemos ver tudo, o grande plano que Deus tem para as nossas vidas. Muitas vezes, nós sentimos que há mais dificuldade na vida do que alegria e triunfo. No entanto, após os vales mais escuros ou as mais longas noites, nós apreciamos o nascer do sol de tirar o fôlego no topo da montanha. Em tempos de confusão e dúvida, continue a confiar no Senhor.
C. A confirmação celestial. v. 20“E, projetando ele isso, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, pois o que nela se gerou é do Espírito Santo”. Enquanto José tentava compreender tudo o que ele estava enfrentando, o anjo do Senhor apareceu com uma boa notícia. Não houve necessidade de temer a tomar Maria como sua esposa. Ela não tinha sido infiel. Isso tudo estava dentro do plano divino de Deus. A criança que ela carregava em seu ventre foi concebida pelo Espírito Santo. Não haveria desafios a enfrentar e ridicularizarão a suportar, mas isso foi tudo orquestrado por Deus como Cristo nasceria!
1. Cristo veio à terra para redimir e perdoar a humanidade. A vida terá a sua quota de dificuldade e adversidade, mas enquanto estamos caminhando com o Senhor e de acordo com Seu plano divino, não precisamos temer o que um dia poderá trazer. Estamos seguros n'Ele e Ele vai nos orientar fielmente!

II. A Majestade Do Seu Nascimento. V. 21-23

– A medida que o anjo continua a falar com José, ele começa a perceber que esse não será um nascimento comum, esta certamente não é uma criança comum. O anjo declara que Maria dará à luz um Filho, Aquele que o mundo já ansiava e esperava ver. Ele será conhecido como:
A. JESUS. V. 21 - “ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. Jesus significa Jeová é salvação. Que nome, o nome de Jesus. Naqueles dias Jesus era um nome comum. É a forma grega do nome hebraico, Josué. Em Seu nascimento, Jesus tornou-se um nome especial, um nome preeminente.
1. Este foi o nome escolhido por Deus. Ela fala de quem Ele é. Declara a Sua divindade como o Filho de Deus. Jesus é o nome conhecido no céu, reconhecido pelos anjos. É o nome que traz medo a Satanás e as forças do inferno.
2. Nunca um nome suportou as idades de tempo como o nome de Jesus. Ele ainda é o nome que traz conforto para aqueles em desespero, a salvação para o pecador, e esperança para os desesperados. É um nome amado e odiado, amaldiçoado e honrado, recebido e rejeitado; mas, Jesus é um nome acima de todos os outros. Atos 4:12 “E não há salvação em nenhum outro, pois não há outro nome debaixo do céu dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos”. Filipenses 2: 9-11 “Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra e debaixo da terra; e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai”. Não há nenhum outro nome como o nome de Jesus!
B. Emanuel. v. 23“Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco”. Este é o seu nome que raramente é falado, mas tem um significado especial para toda a humanidade, especialmente a cristã. Emanuel significa Deus conosco. Por milhares de anos Deus tinha aparecido apenas em Espírito, principalmente dentro do véu, pairando sobre o propiciatório. Em Cristo, Deus veio habitar no meio de nós. Por meio Dele vemos a personificação de Deus na carne.
1. Ele nos lembra da humanidade de Jesus. Seu nascimento não foi comum, não foi apenas uma outra criança. Ele veio como Deus na carne. Ele veio como o Homem-Deus perfeito. Ele nasceu de uma virgem, concebido do Espírito Santo.
2. Nesse Natal fiel, Deus veio na forma de um homem para habitar entre a criação caída. João 1:14 “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, (e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai), cheio de graça e de verdade”. Não é surpreendente que Cristo veio? Ele deixou todo o esplendor do céu, pôs de lado Sua glória, e foi vestido de carne, tudo por você e por mim! Filipenses 2:7, “Mas a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens”. Sem o nosso Emanuel, não haveria salvação; se Ele não tivesse vindo, nós ainda estaríamos perdidos. Você não está feliz que Ele veio como um bebê humilde para nos redimir?

III. A Moralidade em seu nascimento. V. 24-25

- A resposta e as ações de José revelam a moralidade envolvida no nascimento de Jesus. Através deste descobrimos também verdade para as nossas vidas. Considere a:
A. A dedicação de José. V. 24“E José, tendo despertado do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu sua mulher”. Nós não descobrimos uma nova revelação aqui, mas é uma verdade profunda simples. José estava comprometido com a vontade de Deus para sua vida. Ele estava dedicado a servir ao Senhor custasse o que custasse. Não há sentimento de arrependimento ou negação. José simplesmente fez o que o Senhor o instruiu a fazer. Ele tomou Maria como sua esposa, sem demora ou hesitação.
1. Através do relato do nascimento de Jesus, descobrimos muita dedicação. Vemos a dedicação de Deus Pai à Sua criação, a dedicação de Cristo, o Filho, de boa vontade de vir à terra como a expiação do pecado, bem como a dedicação de Maria e José, que estavam sendo usados pelo Senhor para fazer tudo isso acontecer. Eu oro para que sejamos desafiados em nossa caminhada com o Senhor e permaneçamos completamente comprometidos e dedicados ao Senhor.
B. O discernimento de José. V. 25a“e não a conheceu enquanto ela não deu à luz um filho”. José também entendeu o significado do nascimento. Isso não era concepção comum. Ele entendeu a santidade e a pureza envolvida. José absteve-se de qualquer contato físico com Maria antes do nascimento de Jesus. Este era um milagre de Deus e José não tinha nenhum desejo ou intenção de tentar ficar no caminho. Ele estava focado no plano de Deus, não em sua própria vontade.
1. Mais uma vez somos desafiados em nossa caminhada pessoal com o Senhor através das ações de José. Através do nosso relacionamento com Jesus, nós nos tornamos parte de algo muito maior do que podemos imaginar. Nós não podemos sempre compreender onde Deus está nos levando ou exatamente o que está fazendo, mas temos de ser submissos a Sua vontade para nossas vidas. Precisamos manter o foco no plano que Deus tem para as nossas vidas ao invés de nossas necessidades imediatas e desejos. Há mais em jogo do que os nossos planos pessoais. A mão soberana de Deus está trabalhando em torno de nós. Quero ser usado por Ele em vez de ser colocado na prateleira, fora do caminho!
C. A declaração de José. V. 25b“e pôs-lhe o nome de JESUS”. José também seguiu o Senhor quando ele proclamou o nome da criança. Não seriam suficientes o ridículo e a especulação, mas José não se intimidou. Ele queria que o mundo soubesse que a criança nascida do ventre virginal de sua esposa não era outro senão Jesus Cristo, o Filho unigênito de Deus. O Messias tão esperado tinha chegado para resgatar uma raça caída do pecado. José não poderia pensar em manter a boa notícia oculta.
1. Com isso lembro-me de como o Natal é visto em nossos dias. Estou certo de que muitos associam o Natal, ou, pelo menos em suas mentes a origem do Natal, com Jesus, mas temo que Ele não é o foco. Para muitos, é mais sobre como obter tudo em sua lista de desejos. Admito que tenho recebido muitos presentes agradáveis, mas o maior foi o dom da salvação. Eu louvo ao Senhor pelo dia que a boa notícia foi proclamada. Alegro-me pelo dia em que recebi a boa notícia do evangelho. Eu quero ser como José e se identificar com o meu Senhor. Eu quero que o mundo saiba que Jesus veio, viveu, morreu e ressuscitou para prover a nossa salvação. Ele é a razão do natal. Que possamos proclamar a Sua luz a um mundo que precisa desesperadamente de ouvir!

Conclusão: Vamos celebrar o Natal daqui alguns dias. Esta noite tivemos o privilégio de ser lembrados do nascimento milagroso de Cristo, o Senhor. Apesar de ter sido há milhares de anos, o Seu nascimento permanece fresco e real nos corações de todos os crentes. Oro para que adoremos ao Senhor, dando louvor a Sua vinda, durante esta época do ano maravilhosa.

Eu creio que você percebeu o significado do Seu nascimento. Ele nasceu com um propósito. Ele veio à terra para morrer, não pelos pecados que cometera, mas para os pecados do mundo. Jesus nasceu para prover para a nossa redenção. Você já recebeu o dom glorioso da salvação? É a história do Natal uma história familiar ou você pode dizer honestamente que é pessoal para você? Se você ainda não foi salvo, Jesus está pronta para salvá-lo hoje. Ele veio para você, assim como Ele fez por mim. Por que não o buscar hoje? Natal é o nascimento do Emanuel! Deus Conosco!

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

Tecnologia do Blogger.