O Evangelho da Unidade

O Evangelho da Unidade
Texto: Gálatas 2:1-21

Introdução: No primeiro sermão observamos o evangelho de Jesus Cristo no livro de Gálatas. Esta é a segunda de seis lições que examinam o evangelho no livro de Gálatas. Este sermão focalizará o evangelho como uma mensagem de unidade.

1. O anúncio

A. Há liberdade em Cristo (Gálatas 2:4) - Paulo mencionou a liberdade que temos em Cristo (2 Coríntios 3:17); Não significa que somos livres para viver como quisermos (Romanos 6:1-2, Judas 4); significa que temos liberdade do pecado (Romanos 6:6-7) e dos preceitos e doutrinas dos homens (Colossenses 2:20-23)
B. O evangelho é para os judeus e gentios (Gálatas 2:9) - para todos, independentemente de sua linhagem (Gálatas 5:6; 6:15); todos são um em Cristo (Gálatas 3:28-29); Deus acolhe todos (Atos 10:34-35) e vê todos como iguais
C. Somos justificados pela fé em Cristo (Gálatas 2:16) - Deus declara que somos justos; não pelas obras da Lei de Moisés (Gálatas 2:15-16); "A lei nada fez de perfeito" (Hebreus 7:19) porque apontou para Cristo (Gálatas 3:24); somos justificados pela fé através da nossa obediência ao evangelho (Romanos 1:16-17, Tiago 2:24)

2. A instrução

A. A mensagem é a mesma para todos (Gálatas 2:7) - por isso devemos ensinar uma mensagem consistente (1 Coríntios 4:17); Jesus comissionou Seus apóstolos para pregar o evangelho a todo o mundo (Marcos 16:15, Atos 1:8); a mensagem não pode ser alterada para se ajustar ao público, o público deve ser transformado / convertido (Atos 17:30)
B. Porque não somos justificados pelas obras da lei (Gálatas 2:16-21) - ninguém podia guardar a lei perfeitamente (Atos 15:10) e os sacrifícios não podiam tirar o pecado (Hebreus 10:1-4); se pudéssemos ser justificados pelas obras da lei, poderíamos ganhar a nossa salvação (Efésios 2:8-9); mas todos pecaram (Romanos 3:23) e precisam do sacrifício de Cristo (Romanos 5:6, 8)
C. Devemos ser crucificados com Cristo (Gálatas 2:20) - Jesus sacrificou Sua vida por nós, por isso devemos sacrificar nossas vidas por Ele (Romanos 12:1); conforme a Sua morte, sepultamento e ressurreição (Romanos 6:3-4); depois, devemos viver como Ele viveu (Romanos 6:4, 11, 18; 1 Pedro 2:21-22)

3. O aviso

A. Não ceda aos falsos mestres (Gálatas 2:4-5) - eles vieram espiar nossa liberdade em Cristo [ver ponto anterior]; os falsos mestres podem afastar os cristãos da "verdade do evangelho" (Gálatas 1:6-7); não pode ser tolerado (Romanos 16:17-18, 2 João 9-11)
B. Não temas o que certos irmãos pensam (Gálatas 2:11-14) - Cefas / Pedro é um exemplo disto; Barnabé é um exemplo de alguém que se recusou a se opor ao pecado quando deveria (ver Efésios 5:11); Paulo resistiu publicamente a Pedro porque devemos ser "íntegros sobre a verdade do evangelho" (Gálatas 1:10)
C. Não anule a graça de Deus (Gálatas 2:21) - lembre-se de que o evangelho é uma mensagem de graça (Gálatas 1:6); se podemos "ganhar" a salvação, a graça é desnecessária; isto incluiu o sacrifício de Jesus (cf. Hebreus 10:29); devemos sempre lembrar o fato de que a salvação é um dom (Romanos 6:23); não temos esperança sem a graça de Deus (Efésios 2:1-5, 12)

Conclusão

A. O evangelho é uma mensagem de unidade – portanto devemos estar unidos em Cristo, não separados dEle
B. Seja crucificado com Cristo e obedeça a Sua palavra em todas as coisas - não siga após outra mensagem

0 Comentários em "O Evangelho da Unidade"

Postar um comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!