Header Ads

Bate-Seba, uma mãe modelo

Bate-Seba, uma mãe modelo
Texto: 2 Samuel 11

Bate-Seba é provavelmente uma das pessoas menos prováveis que você já imaginou como um bom exemplo para as mães, mas é hora de você ouvir o resto de sua história.

Neste dia das mães eu escolhi alguém muito diferente para falar. De fato, em minha pesquisa eu não encontrei alguém que tenha escolhido usar Bate-Seba como um exemplo para o Dia das Mães, por alguma razão, nós podemos conceder a Davi perdão e restauração, mas Bate-Seba permanece para sempre em nossa consciência como uma adúltera. Hoje, eu espero mudar sua mente sobre isso e mostrar-lhe, "o resto da história".

Na maior parte, vamos ignorar os detalhes sórdidos do adultério, e concentrar-se nos fatores em sua vida que falam muito bem dela, e mostrar como na realidade ela era simplesmente uma mulher piedosa com um esqueleto em seu armário. Por alguma estranha razão a maioria ignora o fato de que ela era uma mulher piedosa, e só se lembra do esqueleto, porque isso? Acreditamos realmente na graça ou não? Você pode ter um passado sórdido e se tornar um herói da fé ou não? Se Deus esquece nossos pecados, por que não podemos esquecer?

Vamos começar falando sobre sua herança divina, então vamos falar brevemente sobre o adultério com Davi, (se de fato foi adultério), e então sua vida piedosa após esse incidente, e vamos fechar com uma visão incrível sobre Provérbios 31, que vai fazer você cair o queixo.

1. Sua herança divina

Ela nasceu de um homem chamado Eliã, (2 Samuel 11:3), que também é chamado Amiel em 1 Crônicas 3:5, ambos os nomes significam essencialmente o mesmo: “Deus é meu parente”. Poderíamos dizer com a mesma facilidade que seu nome significa: "Eu sou parte da família de Deus". Os nomes bíblicos muitas vezes eram proféticos e descritivos da vida de uma pessoa. Jacó era um trapaceiro, Davi era amado, Moisés tirado das águas. Parece que Eliã era um exemplo do Antigo Testamento de um verdadeiro filho de Deus.

Em 2 Samuel 23 está uma lista dos poderosos homens de valor de Davi. Homens que se destacavam na virtude, e habilidades de luta, eles se tornaram seus mais confiáveis ​​aliados e confidentes. Eliã era um membro desse grupo.

2 Samuel 23:34 “Elifelete, filho de Acasbai, filho do maacatita; Eliã, filho de Aitofel, o gilonita”
Assim, o pai de Bate-Seba tinha um nome que significa “Deus é meu parente”, e ele era um dos soldados mais valentes e confiáveis ​​de Davi. Ela foi criada em uma família muito boa; o que não a torna uma santa, mas tudo o que estamos fazendo agora é pintar um quadro que inclui o fato de que ela veio de uma família piedosa.

Dois fatos mais importantes da vida de seu pai, o primeiro é o homem que ele escolheu para sua filha se casar. Você, é claro, sabe que ele é chamado de Urias. Mais propriamente Urias, o hitita. O que você pode não saber sobre Urias é que ele também era um dos valentes homens de Davi.
2 Samuel 23:39 “Urias, o heteu; trinta e sete ao todo”

Com toda probabilidade, Urias era um prosélito da fé judaica, talvez inspirado pela vida de Davi. Eliã como um judeu devoto teria sido muito cuidadoso a respeito de quem ele escolheria para sua filha se casar. O fato de escolher um hitita fala muito sobre o caráter e à nobreza que viu neste homem.

A sabedoria dessa escolha se mostra em como Urias mostra ser de caráter mais nobre do que o próprio Davi, nos breves vislumbres que temos de sua vida. Urias é um nome hebraico que é traduzido, luz ou chama de Yahweh, ou Yahweh é a minha luz. Uma das ironias horríveis de toda a história de Davi e Urias é que Davi pode ter assassinado um homem que ele ganhou para o Senhor. No entanto, Davi ainda é conhecido como o homem segundo o coração de Deus.

Hoje o que eu quero sugerir a todas as mulheres aqui, que você não tem que ter vivido uma vida perfeita para ser muito especial aos olhos de Deus. Não é como você começa que importa, mas como você termina. Creio firmemente que Bate-Seba também era uma mulher muito especial aos olhos de Deus, não porque ela era perfeita, mas como Davi ela era uma mulher segundo o coração de Deus. Sua história familiar nos fala um pouco sobre a maneira como ela provavelmente foi criada.

O segundo fato que quero destacar, sobre seu pai, é o nome que Eliã escolheu para sua filha. Bate-Seba. Bate-Seba significa “filha do juramento”. Isto é uma referência à promessa a Abraão, ou alguma promessa de ação de graças feita a Deus por seu pai e mãe. De qualquer forma, novamente brilha uma luz sobre a fé genuína que seu pai tinha. Ela foi criada em uma casa que honrava a Deus, demostrava bravura contra os inimigos do Senhor e era uma íntima confidente de um dos maiores heróis do Antigo Testamento. Eliã, era um homem de Deus.

Em seguida falamos sobre seu avô:

Aitofel, seu avô:

Aitofel é nomeado como o pai de Eliã em:

2 Samuel 23:34 “Elifelete, filho de Acasbai, filho do maacatita; Eliã, filho de Aitofel, o gilonita”

Você notará que Aitofel era de Siló e aqui em 2 Samuel é confirmado que este era o Aitofel que era conselheiro de Davi.

2 Samuel 15:12 “Também Absalão, enquanto oferecia os seus sacrifícios, mandou vir da cidade de Siló, Aitofel, o gilonita, conselheiro de Davi. E a conspiração tornava-se poderosa, crescendo cada vez mais o número do povo que estava com Absalão”

Aitofel era um conselheiro muito incrível cujas palavras quase pareciam vir do próprio Deus:

2 Samuel 16:23 “E o conselho que Aitofel dava naqueles dias era como se o oráculo de Deus se consultara; tal era todo o conselho de Aitofel, tanto para com Davi como para Absalão”

Embora seja verdade que Aitofel mais tarde se voltou contra Davi, mas por agora só quero que você considere que suas palavras e o testemunho de sua vida o mostraram como um homem de grande sabedoria que provavelmente vinha de um caminhar íntimo com Deus.

Também Davi o descreve como um homem de fé piedosa:

Salmos 55:12 “Pois não é um inimigo que me afronta, então eu poderia suportá-lo; nem é um adversário que se exalta contra mim, porque dele poderia esconder-me”
Salmos 55:13 “mas és tu, homem meu igual, meu companheiro e meu amigo íntimo”
Salmos 55:14 “Conservávamos juntos tranquilamente, e em companhia andávamos na casa de Deus”

Nessa passagem, que também é aplicada a Judas e Jesus, Davi está descrevendo o choque, porque aquele que tinha adorado a Deus com ele regularmente, também foi o que o traiu. Vamos deixar de lado a traição por um momento, depois vou voltar a ela. Por agora eu só quero que você perceba que tipo de vida você deve viver para as pessoas (pessoas como Davi) para que ela possam dizer que quando você fala é quase como se o próprio Deus falasse. Isso é um elogio da mais alta ordem, e só pode vir de uma estreita caminhada com Deus. O paralelo mais próximo que encontramos para este elogio está no Novo Testamento, onde lemos o seguinte:

Atos 4:13 “Então eles, vendo a intrepidez de Pedro e João, e tendo percebido que eram homens iletrados e indoutos, se admiravam; e reconheciam que haviam estado com Jesus”

Em outras palavras, a multidão conectou a intrepidez com que eles falavam com proximidade a Jesus.

Então Bate-Seba nasceu de um homem piedoso, e teve um avô piedoso, (até a sua traição a Davi). Considere também que seu avô, Aitofel, se voltou contra Davi, muitos acreditam que por causa do que ele fez a sua neta. Davi a procurara, e não vice-versa. Ela estava casada com um homem valente e de renome no reino, e tudo estava manchado, uma vez que era o nome da família de Aitofel que Davi tinha manchado. A Bíblia diz que um bom nome é melhor do que riquezas. Com o adultério tudo foi perdido para Bate-Seba e sua família. Não estou condescendendo com o que Aitofel fez, simplesmente explicando um possível motivo porque um homem tão piedoso se voltaria contra Davi, seu amigo, confidente e irmão no Senhor. Se Davi era o maior culpado e fez o mal a sua neta, e sua reputação familiar, o que você faria?

Eu quero que você note também o fato de que quando o profeta Natã vai a Davi para confrontá-lo, é Davi que está carregado de pecado, e nenhuma palavra foi falada sobre Bate-Seba. Davi é punido, não Bate-Seba. Todas as consequências do adultério são dirigidas a Davi e, embora Bate-Seba também sofreria por causa de algumas delas, não se diz que foram dirigidas a ela. Considere também que quando Davi viu Bate-Seba ele perguntou; quem ela era e foi informado de que ela era: Casada. Casada com um dos mais leais soldados de Davi. Então, quando ele chamou por ela, depois de obter essa informação, ele estava deliberadamente pecando. Ele mandou chamá-la; a maior parte da culpa precisava ser colocada a seus pés, não dela, e essa parece ser a maneira pela qual Deus através do profeta Natã apresentou os eventos.

2 Samuel 11:27 “E, passado o tempo do luto, mandou Davi recolhê-la a sua casa: e ela lhe foi por mulher, e lhe deu um filho. Mas isto que Davi fez desagradou ao Senhor”

2. Agora vamos considerar suas ações depois que ela se torna esposa de Davi.

Salomão, seu segundo filho

2 Samuel 12:24 “Então consolou Davi a Bate-Seba, sua mulher, e entrou, e se deitou com ela. E teve ela um filho, e Davi lhe deu o nome de Salomão. E o Senhor o amou”
2 Samuel 12:25 e mandou, por intermédio do profeta Natã, dar-lhe o nome de Jedidias, por amor do Senhor”

(Jedidias é o nome que o profeta lhe deu, e significa amado de Jeová, e também foi dado o nome de Salomão, que é o nome que mais se conhece; Salomão significa paz.)

... "E o Senhor o amou ...”. Parece que Deus ainda tinha algo contra Davi e Bate-Seba? Não, muito pelo contrário. Este era um casamento que não deveria acontecer, mas Deus o coroou com Sua bênção. Por quê? Talvez para nos ensinar a todos que existe vida após o adultério ou o divórcio. Não apenas vida, mas vida abundante, se entregarmos nossas vidas a Deus. Deus os castigou por seu pecado, como uma lição para todos, e Ele lhes deu uma herança maravilhosa após o arrependimento como uma lição para todos nós. Bate-Seba não é a história de uma mulher perfeita, mas a história de como a graça de Deus pode ser grande na vida de uma pessoa. Ela não é o modelo de uma mulher perfeita, mas de uma mulher cuja vida foi surpreendentemente tocada pela graça, e como ela foi completamente aceita após esse toque, e é isso que a torna uma mãe modelo. Deus limpou seu nome manchado e a vergonha do adultério e disse a ela e a Davi claramente; eu amo vosso filho e estou abençoando vosso casamento.

Bate-Seba teve três outros filhos com Davi, e eu quero mostrar-lhe algo interessante sobre um deles em particular:

1 Crônicas 3:5 “Estes lhe nasceram em Jerusalém: Siméia, Sobabe, Natã e Salomão; estes quatro lhe nasceram de Bate-Sua, filha de Amiel”.

Você notou o nome Natã como um de seus filhos? Natã foi o profeta que confrontou Davi, e ainda assim Davi e Bate-Seba terminam colocando o nome de Natã em um de seus filhos! O homem que confrontou Davi no pecado tornou-se tão altamente considerado por eles, eles nomeiam um de seus filhos com o mesmo nome do profeta. Isso é claramente um subproduto da salvação: apreço por aqueles que te repreendem quando você está indo pelo caminho errado.

Observe com atenção; porque vai ficar melhor. Todos sabemos que Salomão está na linhagem de Jesus:

Mateus 1:6 “e a Jessé nasceu o rei Davi. A Davi nasceu Salomão da que fora mulher de Urias”

Mas vocês também sabiam que outro dos filhos de Bate-Seba estão na linhagem de Jesus:

Lucas 3:31 “Eliaquim de Meleá, Meleá de Mená, Mená de Matatá, Matatá de Natã, Natã de Davi”

(Acredita-se que o evangelho de Lucas é a genealogia de Maria, e Mateus é a de José)
Não apenas um de seus filhos, mas dois deles estão na linhagem de Jesus!

Portanto, vamos recapitular até agora, Betsabé vem de uma família muito piedosa, dois de seus filhos estão na linhagem de Jesus, seu segundo filho é proclamado para ser amado de Jeová, ela nomeia um de seus filhos como o mesmo nome do profeta que confronta Davi; Natã.

Mesmo que ela seja igualmente falha como Davi no adultério (o que eu não acredito) ela aparece a partir do registro bíblico para ser um exemplo maravilhoso de aceitação e elevação do pecador do reino das trevas, em Sua luz maravilhosa. Davi tinha oito esposas e talvez até 10 concubinas, Deus poderia ter escolhido dentre essas mulheres para a linhagem de Cristo, mas Ele escolheu Bate-Seba para essa honra. Ele coroou sua vida com bênçãos, isso é exatamente o que a graça faz.

Quando Deus salva alguém, Ele não apenas o perdoa, Ele os eleva. Um roupão, um anel, um bezerro cevado, um assento na mesa do banquete do Pai. Bate-Seba é a história de uma mulher com um esqueleto em seu armário que se tornou um membro escolhido da família real.

Ela não é apenas salva, mas maravilhosamente salva, e assim é com todos os filhos e filhas de Deus. Deus não põe um “Bandeide” em seu coração, Ele coloca uma coroa em sua cabeça. Você não usa roupas de prisão depois de ser salvo, você usa as belas vestes da salvação. Já é tempo de ver Bate-Seba como ela realmente era - uma filha de Sião.

Isaías 61:3 “a ordenar acerca dos que choram em Sião que se lhes dê uma grinalda em vez de cinzas, óleo de gozo em vez de pranto, vestidos de louvor em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem árvores de justiça, plantação do Senhor, para que ele seja glorificado”

Finalmente, uma vez que hoje é o dia das Mães, quero chamar sua atenção para Provérbios 31. Quero observa brevemente Bate-Seba como um exemplo de mãe piedosa.

Todos nós sabemos que Provérbios 31 é a disposição em ordem do que é um modelo exemplar de uma mulher de Deus. Agora deixe-me dizer-lhe o que você não sabe sobre Provérbios 31.

Provérbios 31:1 “As palavras do rei Lemuel, rei de Massá, que lhe ensinou sua mãe”

Quem é Lemuel e quem é sua mãe?

Antes do século 19 as autoridades judaicas e cristãs eram quase unânimes em atribuir quem era o rei e sua mãe, as escolas mais recentes disputam isso. Hoje eu vou com a velha escola que diz que Lemuel era um nome de estimação para Salomão dado a ele por sua mãe Bate-Seba.

De fato, as autoridades judaicas dizem que esse nome foi dado a Salomão, por sua mãe Bate-Seba como uma repreensão sobre seu casamento com a filha de Faraó. Faz sentido porque o capítulo discute as duas maiores fraquezas de Salomão: o vinho e as mulheres. Os versos 4,5 lidam com a questão do vinho:

Provérbios 31:4 "Não é dos reis, ó Lemuel, não é dos reis beber vinho, nem dos príncipes desejar bebida forte”
Provérbios 31:5 “para que não bebam, e se esqueçam da lei, e pervertam o direito de quem anda aflito”

E os versículos 10 até o final do capítulo descrevem como é uma mulher piedosa com a qual o rei deveria querer casar. Assim, em Provérbios 31, temos uma mãe, sendo mãe, e tentando ensinar seu filho a viver uma vida piedosa, a encontrar e casar com uma mulher virtuosa, e não uma que simplesmente é atraente aos olhos. Isso é maternidade no seu melhor.

Todas as mulheres que ouviram sermões sobre ser uma mulher de provérbios, não é incrível que provavelmente tenha sido escrita por Bate-Seba. Que troféu da graça!

Mais uma coisa; se acredita que Provérbios 31 seja uma profecia. Quantos de vocês já imaginaram que Bate-Seba fosse tão próxima de Deus que Ele falasse através dela? Bate-Seba não é uma mulher perfeita com um passado perfeito, ela é uma mulher redimida e um exemplo para todas as mães por aí que não viveram uma vida perfeita. Deus pode tirá-la do lixo e colocá-la em Sua linhagem. Fala de uma promoção!

Conclusão: Há alguma Bate-Seba aqui hoje? Você ainda pode dar à luz a um Salomão e um Natã ....

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!