Header Ads

Série: Cristianismo Prático - Nosso Testemunho no Trabalho

Série: Cristianismo Prático - Nosso Testemunho no Trabalho
Texto: Colossenses 3:23

Introdução: Durante as últimas semanas temos abordado a questão de nossa caminhada com Cristo, e como podemos ser mais eficazes em nosso testemunho aos outros. Nós falamos sobre o impacto em nossos amigos, e como tratar outros. Hoje à noite eu quero que consideremos o que eu acredito ser a área mais importante de todas quando se trata de nosso testemunho e conduta. Vivemos em uma sociedade muito especializada.

De mecânico de automóveis a médicos, parece que as especialidades são a ordem para a sociedade de hoje. Tanto é assim que nos encontramos colocando diferentes áreas de nossas vidas em categorias especiais. Igreja é igreja, trabalho é trabalho, família é família, e nós mantemos as coisas em suas próprias categorias separadas. Claro que isso pode parecer bom e ordenado, mas não é tudo o que Deus pretende que façamos com nossas vidas.

Ele quer estar envolvido em cada parte de nossas vidas! Hoje à noite eu quero que consideremos nosso testemunho no trabalho. O princípio bíblico é encontrado em Colossenses 3:23, "E tudo quanto fizerdes, fazei-o de coração, como ao Senhor, e não aos homens".

O trabalho é descrito como esforço físico ou mental ou atividade dirigida para a produção ou realização de algo. Somos chamados a trabalhar para o Senhor. De fato, daremos conta de nosso trabalho quando estivermos diante de Cristo no Tribunal. (1 Coríntios 3:13-15) “a obra de cada um se manifestará; pois aquele dia a demonstrará, porque será revelada no fogo, e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se permanecer a obra que alguém sobre ele edificou, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá ele prejuízo; mas o tal será salvo todavia como que pelo fogo”

Como crentes, muitas vezes esquecemos que somos cristãos no local de trabalho 40 a 50 horas por semana, enquanto somos cristãos em nossa igreja talvez 2-3 horas por semana. Nossa oportunidade de produzir e realizar coisas para nosso Senhor é multiplicada muitas vezes quando consideramos nosso tempo no trabalho. Quero chamar a atenção para algumas reflexões sobre nosso testemunho no trabalho.

I. Qual é a coisa mais espiritual que um cristão pode fazer no trabalho?

A. As respostas erradas ...
1. Orar ... embora a oração seja importante, não é a coisa mais espiritual que podemos fazer enquanto trabalhamos.
2. Ler nossa Bíblia ... certamente precisamos passar mais tempo na Palavra, mas isso não é o que precisamos estar fazendo no trabalho.
3. Testemunhar ... nossos colegas de trabalho provavelmente precisam ouvir o Evangelho e entender a verdade bíblica de que podem ser salvos, mas essa não é a coisa mais espiritual que devemos fazer no trabalho.
B. A resposta certa. (Colossenses 3:23) “E tudo quanto fizerdes, fazei-o de coração, como ao Senhor, e não aos homens”
1. Fazer nosso trabalho bem! Simples não é?
2. Talvez seja tão simples que muitos nem sequer consideram.
3. Devemos fazer o nosso trabalho "como ao Senhor".
a. Podemos encarar Jesus Cristo como nosso supervisor no trabalho?
b. Deveríamos!
c. Ele está nos observando, não é?
d. Ele observa nossa ação e nossa atitude!
C. A filosofia do mundo.
1. Sabemos que não devemos ser forjados no molde deste mundo, mas devemos nos conformar a imagem de Cristo.
2. Infelizmente, os cristãos muitas vezes pensam sobre seus trabalhos da mesma maneira que os não salvos pensam.
3. Nossa atitude afeta a maneira como fazemos nossos trabalhos.
4. Mark Twain, "Não gosto de trabalho, nem quando é outro a fazê-lo"
5. Muitos pensam que estamos fazendo ao nosso empregador um favor indo trabalhar!
6. Alguns até acreditam que é opcional!
7. Você pode estar pensando, “Ah pregador, você não tem que trabalhar onde eu trabalho”! Isso é verdade.
8. Mas você não tem que trabalhar lá se não quiser! No entanto, se você optou por fazê-lo, o princípio bíblico se aplica! "... como ao Senhor"
D. A atitude correta o levará mais longe do que uma grande aptidão.
1. As minhas experiências pessoais.
2. Uma vez encontrei um homem que se apresentou a mim e disse: "Estou no ministério em tempo integral, mas a Cemig paga o meu salário".
3. Essa é uma boa atitude para se ter.
E. Qual é o nosso testemunho no trabalho?
1. Que tipo de ministério temos no trabalho?
2. Qual é o nosso testemunho entre nossos colegas de trabalho e nossos supervisores?
3. O que vem à mente dos outros quando avaliam a nossa ética de trabalho?
4. Quando honestamente avaliamos nossa ética de trabalho, é "... como ao Senhor"?

II. Algumas maneiras práticas para conseguir um melhor testemunho no trabalho.

A. Sirva cordialmente.
1. "Coloque seu coração nele"
2. Quando nosso coração está no trabalho diante de nós, pode se tornar uma experiência de alegria e satisfação.
3. "E tudo quanto fizerdes, fazei-o de coração..."
B. Seja honesto.
1. Como um empregado, nosso objetivo deve ser manter o melhor interesse do nosso empregador em mente.
2. Certamente como crentes não devemos estar envolvidos em práticas desonestas no local de trabalho, e isso inclui roubar tempo!
3. Nosso testemunho diante de nossos colegas de trabalho deve ser muito valorizado.
C. Mantenha seu foco claro.
1. Nosso empregador ou empresa existe para obter lucro ... não devemos perder de vista isso.
2. É fácil se concentrar no 'cascalho' e todos os benefícios, etc.
3. Nosso foco deve ser: ser o melhor funcionário possível, para agradarmos nosso Salvador.
D. Lembre-se que Deus é Soberano.
1. Seu trabalho ou posição é onde Deus colocou você.
2. Como a rainha Ester, Ele pode ter colocado você lá “... para um tempo como este ...”
3. Quantas pessoas rejeitaram Cristo porque algum colega cristão não aproveitou a oportunidade dada por Deus para ser uma verdadeira testemunha no trabalho?
E. Procure formas de ser mais eficiente.
1. Robert Frost disse: "O mundo está cheio de pessoas dispostas; alguns dispostos a trabalhar, as demais, dispostas a deixar as outras trabalhar”.
2. Esse tipo de atitude não ajudará nosso testemunho no trabalho.
3. Sempre à procura de uma saída ou que alguém faça o trabalho sozinho, vai trazer dano a causa de Cristo.
4. Precisamos estar dispostos a ser voluntários. (Mateus 5:41) “e, se qualquer te obrigar a caminhar mil passos, vai com ele dois mil”.
5. Devemos estar prontos para aceitar as tarefas difíceis.
F. Evite o círculo da crítica.
1. Há aqueles que são reclamadores por natureza que parecem murmurar e queixar sobre quase tudo.
2. Há outros que sentem que têm o direito de criticar e liderar.
3. A crítica pode tornar-se viciosa e vingativa.
4. Isso certamente impedirá nosso testemunho aos perdidos.
5. Devemos estar constantemente atentos à atração de Satanás para nos envolvermos com o círculo da crítica.

Conclusão: Nós passamos tanto tempo de nossas vidas "no trabalho". Não vamos desperdiçar essas horas. Precisamos aproveitar todas as oportunidades que Deus nos dá e usá-las ao máximo.

(Colossenses 4:5) “Andai em sabedoria para com os que estão de fora, usando bem cada oportunidade”

(Efésios 5:16-17) “usando bem cada oportunidade, porquanto os dias são maus. Por isso, não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor”

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!